Conecte-se

Poder

#INTERNACIONAL

Putin vence com votação recorde na Rússia | Haiti vive situação horrível. EUA retiram seus cidadãos | Netanyahu confirma que vai atacar Rafah

Putin agora amplia seu poder com um quinto mandato que vai até 2030. Segundo a UNICEF, a violência no Haiti está causando níveis recordes de fome e desnutrição. Homens do Hamas teriam voltado a se esconder nas dependências do hospital Al-Shifa

Danilo Rocha Lima e Diogo Oliveira, do Volta ao Mundo em 180"
#INTERNACIONAL18 de mar. de 245 min de leitura
Danilo Rocha Lima e Diogo Oliveira, do Volta ao Mundo em 180"18 de mar. de 245 min de leitura

Começamos com notícias das eleições na Rússia, que não revelaram nenhum segredo. Com todos os votos praticamente apurados nesta segunda, Vladimir Putin venceu com nada menos que 87% dos votos. Esse é o melhor resultado de Putin, desde quando chegou ao poder, no início dos anos 2000. Em meio a uma eleição com uma oposição quase inexistente, Putin agora ampliou seu poder com um quinto mandato que vai até 2030.

Putin venceu eleição na Rússia com nada menos que 87% dos votos. Foto: Grigory Sysoyer / Reuters / Agência Brasil
Putin venceu eleição na Rússia com nada menos que 87% dos votos. Foto: Grigory Sysoyer / Reuters / Agência Brasil

Em seu discurso da vitória, ele fez alusão à guerra na Ucrânia. Vladimir Putin agradeceu principalmente os soldados que arriscam suas vidas para defender os “territórios históricos da Rússia”. As potências ocidentais criticaram a eleição, a China saudou a vitória de Putin e alguns eleitores russos tentaram fazer uma manifestação silenciosa, ao formar longas filas nas frentes dos locais de votação ao meio-dia. Apesar disso, Vladimir Putin reafirmou seu poder, falou que não vai recuar na Ucrânia e prometeu novos investimentos na infraestrutura do país.

Segundo o UNICEF, a violência no país está causando níveis recordes de fome e desnutrição. Foto: Antoine Lemonnier / OIM
Segundo o UNICEF, a violência no país está causando níveis recordes de fome e desnutrição. Foto: Antoine Lemonnier / OIM

Passamos agora para as Américas. A situação no Haiti é horrível, segundo o UNICEF. Depois da renúncia do primeiro-ministro Ariel Henry e do terror das gangues, o Fundo das Nações Unidas para a Infância diz que a violência no país está causando níveis recordes de fome e desnutrição em várias partes da capital, Porto Príncipe. Contêineres da UNICEF estão sendo atacados antes mesmo que a ajuda chegue às crianças. Três em cada quatro mulheres na cidade não tem acesso a cuidados básicos de saúde e nutrição.

E depois de retirar funcionários da sua embaixada, agora os Estados Unidos vão realizar a retirada de seus cidadãos que estão no Haiti. Os voos, sem data ainda confirmada, partirão de Cap-Haitien, segunda maior cidade do Haiti, já que o aeroporto da capital continua fechado, por causa da escalada de violência.

Na Venezuela, o Partido Socialista confirmou a candidatura do presidente Nicolás Maduro a um terceiro mandato. Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Na Venezuela, o Partido Socialista confirmou a candidatura do presidente Nicolás Maduro a um terceiro mandato. Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Na Venezuela, o Partido Socialista confirmou a candidatura do presidente Nicolás Maduro a um terceiro mandato. As eleições estão previstas para 28 de julho. Mas ainda não está claro se haverá um candidato da oposição, já que o principal nome entre os opositores é María Corina Machado. Ela teve a candidatura inabilitada pela Suprema Corte da Venezuela, que tem influência de Maduro. A oposição tem até o dia 25 de março para registrar uma candidatura.

Benjamin Netanyahu, confirma que Israel vai fazer uma operação militar terrestre em Rafah. Foto: Reuters / Agência Brasil
Benjamin Netanyahu, confirma que Israel vai fazer uma operação militar terrestre em Rafah. Foto: Reuters / Agência Brasil

Passamos agora para o Oriente Médio. Israel continua atacando nesta manhã o hospital Al-Shifa, o maior da Faixa de Gaza. Segundo israelenses, homens do Hamas teriam voltado a se esconder nas dependências do hospital. Enquanto isso, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, confirma que Israel vai fazer uma operação militar terrestre em Rafah. Essa é a última cidade da Faixa de Gaza, no sul do enclave, onde se concentram mais de um milhão de pessoas. Netanyahu está determinado a atacar a cidade, apesar das críticas de vários países sobre o risco de morte de milhares de civis. Netanyahu diz que eles serão retirados, mas não diz como ou pra onde eles serão levados, já que as fronteiras continuam fechadas.

Na Islândia. As autoridades continuam monitorando o rio de lavas que percorre o país, depois da erupção de mais um vulcão neste fim de semana. Foto: Departamento de Segurança Pública da Polícia Islandesa
Na Islândia, as autoridades continuam monitorando o rio de lavas que percorre o país, depois da erupção de mais um vulcão neste fim de semana. Foto: Departamento de Segurança Pública da Polícia Islandesa

E a gente termina com notícias da Islândia. As autoridades continuam monitorando o rio de lavas que percorre o país, depois da erupção de mais um vulcão neste fim de semana. Essa é a quarta erupção em apenas três meses. Cerca de 4 mil pessoas já tinham deixado suas casas desde o mês passado

Estamos no seu tocador de podcast favorito e também na Tropical Sat de Juazeiro, na Bahia. Imagem: Headline
Estamos no seu tocador de podcast favorito e também na Tropical Sat de Juazeiro, na Bahia. Imagem: Headline

Acompanhe a gente todo dia, procure pelo Volta ao Mundo em 180 Segundos no seu tocador de podcasts preferido e na playlist “Caminho Diário”, do Spotify.

Ouça também:

#INTERNACIONAL
RÚSSIA
HAITI
VENEZUELA
ISRAEL